Informação e conhecimento, tudo ao seu alcance!

Sintomas de ansiedade: quando ficar atento

Sintomas de ansiedade: quando ficar atento

Quando ultrapassam os limites, chegam a comprometer a saúde emocional.

A ansiedade é uma reação que todo indivíduo experimenta diante de algumas situações, contudo alguns a vivenciam de forma mais intensa.

Quando os sintomas de ansiedade ultrapassam os limites e chegam a comprometer a saúde emocional, esta pode ser considerada patológica.

Confira quando os sintomas de ansiedade podem ser prejudiciais à saúde.

 

Ansiedade e medo

Segundo o DSM-5 (Manual de Diagnóstico e Estatística dos Transtornos Mentais), os transtornos de ansiedade são aqueles que compartilham características de ansiedade e medo excessivos, assim como perturbações relacionadas ao comportamento.

Desse modo, o medo pode ser considerado como a resposta emocional às ameaças iminentes reais e/ou percebidas. Já a ansiedade consiste na antecipação de uma futura ameaça.

O medo está relacionado a períodos de excitabilidade aumentada, necessária para fugir ou lutar, e está associado a pensamentos e comportamentos com a finalidade de escapar de algumas situações.

Dentre os transtornos de ansiedade, os ataques de pânico se destacam como um tipo específico de resposta ao medo.

 

Como controlar a ansiedade

A ansiedade pode ser controlada quando descobrimos os gatilhos mentais, e estes podem ser identificados  por conta própria ou com a ajuda de um terapeuta. Por isso, atualmente, uma das melhores ferramentas para lidar com os sintomas de ansiedade é a psicoterapia.

Algumas vezes, os caminhos que levam à ansiedade podem ser óbvios, como o consumo excessivo de algumas substâncias (álcool, café e cigarro). Mas há também aqueles que são menos óbvios, que podem levar mais tempo para serem descobertos. Geralmente estes envolvem dificuldades financeiras e problemas no trabalho.

Assim, qualquer situação pode nos impactar, sendo importante ter algum tipo de apoio extra, através da terapia, mentores, familiares e amigos.

Após descobrir quais são os gatilhos, o ideal é evitar sua exposição a eles ou tentar limitá-los na medida do possível. Mas, caso não consiga reduzir esse contato, como um ambiente de trabalho estressante, por exemplo, que não pode ser mudado no momento, outras técnicas de enfrentamento podem ajudar.

 

O que define o transtorno de ansiedade

O transtorno de ansiedade diferencia-se da ansiedade normal ou do medo, quando os sintomas são excessivos e persistem além do período apropriado ao nível de desenvolvimento.

 

Artigos Relacionados

 

Sintomas de ansiedade

Os sintomas que podem estar associados ao transtorno de ansiedade são:

Apetite desregulado

Alguns indivíduos usam a comida como solução para problemas emocionais. Assim, quando estão preocupadas, recorrem a doces e outros alimentos para aliviar os sentimentos.

Essa situação pode desencadear uma compulsão alimentar, sendo considerada um sinal de alerta quando existe a ingestão indiscriminada sem fome, por estresse, ansiedade ou qualquer outra emoção negativa.

Sono alterado

Dificuldades para dormir, como insônia antes de alguns episódios importantes como eventos e reuniões, assim como a dificuldade para se desligar dos problemas também caracterizam indícios de transtorno de ansiedade.

Ver perigo em tudo

Pessoas com transtorno de ansiedade enxergam o perigo fora de proporção, temem e evitam muitas situações comuns por medo e ansiedade em excesso.

Medo de falar em público

Basta pensar em falar em público que alguns sinais como mãos geladas, falta de ar, taquicardia, sudorese em excesso, respiração ofegante e falta de ar aparecem.

Esse receio pode estar ligado às preocupações com julgamento e/ou apreensão, aumentado a ansiedade.

Estar sempre à beira de um ataque nervoso

Mudanças de humor repentinas, irritabilidade sem explicação ou causa surgem em pessoas que estão sofrendo sintomas de ansiedade quando se encontram sob estresse e pressão.

Preocupações em excesso

Indivíduos com transtorno de ansiedade, geralmente, possuem preocupação constante com o futuro. Esse excesso afeta o sistema imunológico e leva a outros problemas como úlceras, dores de cabeça, estresse, etc.

Além disso, a angústia causada pelo excesso de preocupação também afeta a atenção, concentração e o foco. Desse modo, ocasiona a perda de eficiência em atividades do cotidiano, aumentando as preocupações e gerando um ciclo de novos problemas e desespero.

Tensão muscular

Dores na nuca, ombros e costas com músculos travados podem ser constantes e normalmente acompanham os transtornos de ansiedade.

Inquietação e irritabilidade constantes

Dificuldade de concentração, irritabilidade, fadiga e inquietação são fatores apresentados por pessoas que sofrem de angústia intensa e ansiedade em excesso. Esses sintomas causam desconforto e afetam a qualidade de vida.

Pensamentos obsessivos

Consistem na incapacidade de ter controle sobre imagens e pensamentos recorrentes e angustiantes. 

O pensamento obsessivo também pode estar relacionado ao Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), Transtornos do Humor, Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), Transtorno de Pânico, entre outras condições.

Medos irracionais

Medo de perder algo, de não ser bom o suficiente, medo do fracasso, pânico em ficar só ou de não ser aceito pelos outros, também são sensações que costumam perseguir pessoas ansiosas.

Problemas digestivos

A ansiedade e o estresse em excesso podem afetar o sistema gastrointestinal, causando má digestão, dores, diarreia, mal estar e azia.

Essas funções são alteradas pelo sistema nervoso e como resultado, gastrites, doenças inflamatórias e úlceras podem ser ocasionadas.

Sintomas físicos

Além da tensão muscular, alguns sintomas físicos podem aparecer nos momentos de ansiedade:

  • Cansaço;

  • Tremores;

  • Sensação de falta de ar ou asfixia;

  • Coração acelerado;

  • Suor excessivo e/ou mãos frias e suadas;

  • Náuseas;

  • Diarreia;

  • Micção frequente;

  • Desconforto abdominal;

  • Ondas de calor;

  • Boca seca, tontura, calafrios;

  • Sensação de engasgo e dificuldade para engolir.

Perfeccionismo

A insistência em alcançar altos padrões caracteriza o perfeccionismo excessivo que pode gerar insatisfação e infelicidade, fazendo com que os indivíduos sofram de ansiedade por não atingirem o objeto de desejo: a perfeição.

Receba noticias em seu email todo mês

 

Como controlar os sintomas de ansiedade

Ter o controle da ansiedade representa um desafio, mas saiba que existem estratégias, recursos e também mudanças a serem adotadas no dia a dia que vão contribuir significativamente. Veja a seguir:

Sessões de Psicoterapia 

A psicoterapia pode ajudar muito as pessoas que sofrem do transtorno de ansiedade, por ser um processo de tratamento colaborativo onde a relação entre o indivíduo e o psicólogo é baseado em diálogo.

Trata-se de um ambiente de apoio, onde é possível falar abertamente com alguém sem julgamentos, com neutralidade e objetivo.

Desse modo, paciente e psicólogo irão trabalhar juntos para identificar os padrões de comportamento e pensamento que o impede de se sentir melhor, promovendo mudanças para aumentar a resiliência e o autoconhecimento.

A Terapia Cognitivo-Comportamental é uma abordagem muito eficiente no tratamento de quadros de ansiedade, pois possui atuação pontual e bastante direta.

Praticar atividade física

É essencial ter um tempo para praticar atividades físicas que sejam prazerosas, quer seja uma caminhada ou corrida.

Além de fortalecer o sistema imunológico, a prática de atividades também previne doenças e aumenta o bem-estar, assim como a produtividade no trabalho e a disposição no dia a dia.

Também melhora a saúde mental, reduz a insônia e previne a depressão. Desta forma, ao praticar atividades físicas frequentemente é possível regular o sono devido à liberação de endorfina e também aumentar o bem-estar e, como resultado, tem-se a diminuição do estresse e ansiedade.

Praticar meditação

A meditação é uma prática eficiente para reduzir o estresse e fortalecer o sistema imunológico. De acordo com neurocientistas, a prática da meditação é capaz de aumentar a região do córtex pré-frontal esquerdo, área responsável pelo sentimento de felicidade.

Ouvir música

A música é, sem dúvida alguma, um elemento terapêutico, pois ajuda a relaxar, expressar, extravasar, celebrar, dançar, interiorizar e até mesmo descansar.

Ou seja, ouvir música é medicinal e não tem contraindicações, portanto, aproveite-a.

Manter uma alimentação saudável

A alimentação equilibrada é essencial para manter o cérebro saudável e a se defender da ansiedade, estresse, depressão e até mesmo de outros transtornos de humor.

Isso ocorre porque o cérebro precisa de vitaminas para o seu adequado funcionamento. Algumas vitaminas são fundamentais para a constituição de neurotransmissores que estimulam o bom humor, outras oferecem energia e protegem as células de danos. 

Passar por momentos de ansiedade e estresse é normal, mas caso sejam de grande intensidade ou muita frequência, pode haver a necessidade de buscar ajuda em profissionais especializados.

 

A Clínica Marcelo Parazzi

Além de se fundamentar na Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) e oferecer todo o tratamento tradicional por meio de psiquiatras, psicólogos e psicanalistas para tratar a ansiedade e outros transtornos, a Clínica Marcelo Parazzi também dispõe de Terapia Holística, que desenvolve estratégias terapêuticas como Reiki, Yoga, Meditação, Constelação Familiar e Mindfulness (Consciência plena), para auxiliar no alcance de melhores resultados nos tratamentos dos pacientes, que são, comprovadamente, grandes aliados na recuperação desses indivíduos.

 

Agende sua primeira consulta. Ela é gratuita e pode ser realizada via skype.

 

Quer saber mais sobre os sintomas de ansiedade, ou ficou com alguma dúvida em relação ao assunto? Entre em contato conosco. Nós ajudar!