fbpx

Internação do dependente químico: 9 sinais de que isso é necessário

Início > Blog > Internação do dependente químico: 9 sinais de que isso é necessário

Internação do dependente químico: 9 sinais de que isso é necessário

*conteúdo atualizado em setembro de 2023.

 

Saiba como identificar a necessidade de internação do dependente químico.

Escolher um modelo de tratamento para dependência química nem sempre é uma tarefa fácil.

Muitas vezes o dependente recusa o modelo de tratamento proposto ou simplesmente não enxerga a necessidade de um. No entanto, a internação do dependente químico pode ser necessária.

Mas como identificar exatamente quando uma pessoa precisa de internação? Quais são os sinais que justificam essa ação?

Entenda os 9 sinais em que se faz necessária a internação do dependente químico, e saiba como ajudá-lo.

 

Caracterizando a necessidade de uma internação do dependente químico

Nem todos os dependentes químicos precisam de internação. Muitos, apenas com um tratamento ambulatorial adequado, conseguem controlar o vício.

Entretanto, alguns indivíduos perdem o controle sobre suas próprias vidas e passam a viver em função de uma única coisa: o uso da droga.

Nesses casos, a internação do dependente químico se torna uma necessidade para garantir a segurança do próprio indivíduo, bem como de sua família.

 

9 sinais de que a internação do dependente químico se faz necessária

1º Sinal: O dependente químico muda completamente a sua rotina em função da droga

O primeiro sinal de que alguma coisa está muito errada é quando o dependente químico muda completamente a sua rotina.

Horários de comer, dormir, trabalhar são afetados pelo uso de substâncias químicas. Ele não comparece mais a reuniões familiares e torna-se impossível vê-lo.

Neste momento, muitas famílias ainda nem sequer descobriram que o indivíduo está fazendo o uso, mas esse é um sinal clássico de que ele já precisa de ajuda. De acordo com o infográfico: Os 7 sinais de que seu familiar pode ser um dependente químico é possível identificar indícios.

 

2º Sinal: O dependente químico não consegue mais conversar com a família e nem olhar nos olhos

A rotina em função da droga é tão profunda que ele passa a ter vergonha de seus atos. Você tenta estabelecer um diálogo, mas se torna impossível.

Sempre olha para baixo quando conversa, ou evita conversar. Esse é um sinal de que talvez seja necessária a internação do dependente químico.

 

3º Sinal: O dependente químico passa a mentir com frequência e suas mentiras se tornam cada vez maiores

A mentira é um sinal clássico da dependência química.

Primeiro, ele passa a mentir onde estava e com quem estava. Depois, passa a usar as mentiras para justificar suas faltas ao trabalho (escola) e ausência a outros compromissos.

Por fim, ele passa a mentir em busca de algum dinheiro. Ele não mente só para os familiares, mas também para os amigos e conhecidos.

 

4º Sinal: O dependente químico se torna mais agressivo

Outro sinal de que é necessária a internação do dependente químico é o fato de que ele se torna mais agressivo.

Devido ao uso da droga e tentando mascarar isso, ele fica irritado ao ser questionado. Também pode ficar irritado caso queiram dar conselhos.

O usuário também costuma ficar agressivo quando não tem acesso à droga e passa a entrar em estado de abstinência. Nesse momento ele é capaz de fazer qualquer coisa para obtê-la.

 

Links Relacionados:

 

5º Sinal: O dependente químico passa a não ter mais cuidados consigo mesmo

Quando o dependente químico passa a não ter cuidados consigo mesmo, deixando de tomar banho, comer, escovar os dentes, é sinal de que ele está na fase mais profunda do vício.

Nesse momento ele não lembra de mais nada ou de ninguém, é capaz de abandonar a si mesmo para ir atrás da droga.

Quando questionado sobre seus cuidados, ele também pode se tornar mais agressivo.

 

6º Sinal: O dependente químico emagreceu muito

Nessa fase da dependência química é muito comum que os dependentes químicos emagreçam, pois não levam uma vida saudável.

A internação do dependente químico é bastante indicada nesses casos, em ele corre o risco de adquirir doenças em razão da baixa resistência imunológica, podendo ir a óbito.

 

7º Sinal: O dependente químico passa a ficar dias fora de casa

Para o dependente químico é difícil voltar para casa no estado em que se encontra, por isso, ele opta por ficar na rua.

Nos poucos momentos de lucidez, a vergonha e o arrependimento o impedem até mesmo de pedir ajuda.

Além disso, ficar na rua é mais fácil do que voltar para casa. Na rua é possível compartilhar o uso com outras pessoas.

Não é incomum os casos em que o indivíduo passa a viver como um morador de rua, pedindo esmolas e dependendo da caridade dos outros.

 

8º Sinal: O dependente químico pode cometer crimes em nome do vício

No desespero pela droga e na falta de dinheiro, o indivíduo pode cometer pequenos furtos e assaltos para conseguir dinheiro.

A internação do dependente químico se torna a única alternativa mediante uma situação que chegou ao seu nível mais extremo.

 

9º Sinal: O dependente químico aparece somente para pedir dinheiro ou para comer

O dependente químico vê em um familiar apoio para que possa fazer o uso da droga. 

Sabendo da fragilidade da família, comumente ele aparece apenas para comer ou pedir dinheiro.

Nesse estágio, tanto o dependente quanto a família precisam de apoio para que superem a doença. A internação do dependente químico é indicada.

 

Não é possível esperar

Os sinais podem aparecer em conjunto ou isolados, mas é preciso estar atento.

Mudanças drásticas de comportamento mostram que o dependente químico não consegue sair do vício sozinho.

Oferecer ajuda e tentar intervir é a solução. Muitas vezes, se faz necessário o pedido de internação compulsória, levando em consideração que em casos extremos o indivíduo passa a correr risco de morte. Leia também Como internar um dependente químico contra a sua vontade.

Doenças como tuberculose e pneumonia são muito fáceis de serem adquiridas pelos dependentes químicos nessa fase. A hepatite C também pode ser contraída em razão do compartilhamento de materiais entre os indivíduos para o uso da droga.

A dependência química é uma doença que não pode esperar, pois ela acaba com toda a perspectiva de qualidade de vida do indivíduo.

Por isso, nesses casos, é de suma importância procurar uma instituição para realizar a internação do dependente químico, seja de forma livre ou compulsória.

Não desista dele, pois nesse estágio ele já desistiu de si mesmo e sem alguém para cuidá-lo, a morte pode ser seu único destino certo.

 

Clínica Marcelo Parazzi

Se você ou algum familiar tem sofrido com depressão e uso de drogas, a nossa clínica pode ajudar.

Além de se fundamentar na Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) e oferecer todo o tratamento tradicional por meio de psiquiatras, psicólogos e psicanalistas para tratar ansiedade, depressão e outros transtornos, a Clínica Marcelo Parazzi também dispõe de Terapia Holística, que desenvolve estratégias terapêuticas como Reiki, Yoga, Meditação, Constelação Familiar e Mindfulness (Consciência plena), para auxiliar no alcance de melhores resultados nos tratamentos dos pacientes, que são, comprovadamente, grandes aliados na recuperação desses indivíduos.

Estamos à disposição para auxiliar com a Terapia à Distância, realizando atendimento inclusive para pessoas que residem fora do país.

Agende sua primeira consulta.

ARTIGOS RELACIONADOS

O que é depressão

Conhecida atualmente como o “mal do século XXI”, a depressão é uma das condições de saúde mental mais comuns e debilitantes do mundo, e […]

Continuar Lendo

Crise de ansiedade: 5 dicas para controlar um desequilíbrio súbito

As crises de ansiedade já podem ser consideradas um dos maiores males da atualidade.  Hoje em dia, tornou-se praticamente impossível não pertencer a essas […]

Continuar Lendo